Logo NHL Brasil

Os campeões da Stanley Cup de 2017-2018 sempre foram conhecidos por serem os eternos favoritos da liga que nunca avançavam após os playoffs. Porém, tudo isso mudou em 2018.

03-11-2019 | Publicado por: Nathalia

Washington Capitals: A jornada até aqui

Em nosso segundo capítulo sobre a história dos times da Liga, contaremos sobre os campeões da Stanley Cup de 2017-2018, Washington Capitals.

Origens do Washington Capitals e primeiras décadas

O Washington Capitals é originário, como o próprio nome diz, da capital dos Estados Unidos, Washington, DC. São membros da Divisão Metropolitana (Metropolitan Division) da Conferência Leste (East Conference). O time foi fundado em 1974, como parte do projeto de expansão de times de 1974-1975, ao lado de Kansas City Scouts. O dono do time era Abe Pollin, que também era dono time da NBA Washington Bullets. 

Em suas 44 temporadas, o time se classificou para os playoffs 29 vezes e apareceu em duas finais de Stanley Cup, vencendo a segunda. Inegavelmente, é um recorde belo. Contudo, é curioso notar que a temporada inaugural do time foi terrível. Eles terminaram com um recorde de 8 vitórias, 67 derrotas e 5 empates. As oito vitórias foram poucas para um time que jogou mais de 70 jogos, e a média de vitórias de 0,131 ainda é a pior da história da Liga.

Embora o time tivesse uma história de sucesso na temporada regular, normalmente ele não era refletido no desempenho dos playoffs. Em sua história, eles têm 12 títulos da divisão e três Presidents' Trophies. No ano de 1985, no primeiro round contra o New York Islanders, o sistema dos playoffs ainda era melhor de 5 (sendo necessário ganhar três jogos para avançar). Após ganhar dois jogos, eles só precisariam eventualmente ganhar mais um para avançarem. Mas não foi assim, e os Islanders inesperadamente ganharam os três jogos seguintes. Com isso, eles se tornariam o primeiro time na NHL a deixar uma vantagem de 2-0 nas séries escapar.

Tempos Atuais

De 2004 até 2017

Assim, o time mudou de casa, e passou a mandar os jogos na Capital One Arena, onde estão até hoje. Logo depois, em 1999, o time foi vendido para o executivo da AOL Ted Leonsis. Mas uma reconstrução do time só viria a partir de 2004, quando o time conseguiu selecionar Alexander Ovechkin na loteria de draft geral. Ele foi um dos melhores novatos da temporada 2005-06, liderando em gols, pontos e power play goals. Naquele ano, ele terminou como o terceiro maior pontuador na NHL e estabeleceu um recorde: seus 425 chutes não apenas lideraram a Liga, mas também estabeleceram um recorde de novatos na NHL e foram o quarto maior total da história da NHL.

Em 2008, os Capitals ganharam seu primeiro título de divisão desde 2000. Porém, eventualmente perderam no primeiro round para o Philadelphia Flyers. Na temporada de 2009-10, eles ficaram em primeiro lugar na Liga com 121 pontos, ganhando assim o primeiro Presidents Trophy da história da franquia. Mesmo assim o fracasso dos playoffs permaneceu: foram derrotados em 4 jogos pelo Montreal Canadiens.

A conquista da Stanley Cup

Em 2014, Barry Trotz foi anunciado como novo técnico. Na temporada 2015-16, o Capitals terminou em primeiro lugar na liga com um recorde de 56-18-18 e 120 pontos, ganhando então o segundo Presidents Trophy. Porém, foram eliminados pelo Pittsburgh Penguins, time que viria ser o campeão da Cup naquele ano. E em 2016-17, de forma consecutiva, ganharam outro Presidents Trophy. Mas perderam novamente para os Penguins, que garantiriam sua segunda Stanley Cup.

Depois dos playoffs de 2017, o Capitals não conseguiu manter alguns jogadores importantes. Portanto, nomes como Kevin Shattenkirk, Karl Alzner, Justin Williams e Daniel Winnik tiveram de ir, e o defensor Nate Schmidt foi mandado para o Vegas Golden Knights, por conta do Draft de Expansão.

Posteriormente, eles se classificariam para os playoffs da Stanley Cup de 2018 pela décima vez em 11 anos. 

Todavia, diferente do que já aconteceu antes, dessa vez eles conseguiram derrotar o Pittsburgh Penguins para enfim alcançarem as semifinais de conferência. O gol da vitória foi marcado no overtime por Evegny Kuznetsov. Seus próximos adversário seriam o Tampa Bay Lightning, derrotados em sete jogos. 

Enfim, no dia 7 de junho de 2018, o Washington Capitals conseguiu conquistar o primeiro título de sua franquia. Após derrotarem o Vegas Golden Knights em cinco jogos, Alexander Ovechkin levantou o tal esperado troféu e dessa forma a ele foi premiado o Conn Smythe Trophy, dado ao melhor jogador dos playoffs.

Curiosidades:

Principais jogadores e pontuadores da história do Washington Capitals

Alexander Ovechkin (1230)

Olaf Kolzig (18013 saves, Save Porcentage .906)

Peter Bondra (892)

Nicklas Backstrom (885)

Braden Holtby (11401 saves, Save Porcentage .918)

John Carlson (426)

Logo/Uniforme

Créditos: Wikipédia

As cores do time são Vermelho, Azul-Marinho e Branco. O logo time consiste no nome do time com o T de Capitals em forma de um stick de hockey, com um detalhe vermelho em forma de puck. As três estrelas representam a bandeira de Washington, DC. 

Rivalidades

Os principais rivais dos Capitals são o Philadelphia Flyers, New York Rangers e Pittsburgh penguins, todos rivais de divisão. O último time tem uma forte rivalidade por conter um dos melhores jogadores da liga, Sidney Crosby. Sendo assim, os jogos entre Penguins e Capitals costumam ser um dos melhores, por conta do talento de seus dois principais jogadores postos a jogo no rinque. Além disso, os Penguins também são os algozes dos Capitals durante a rivalidade, especialmente nos playoffs. 

Elenco atual

Alexander Ovechkin é o capitão. Dessa maneira, Nicklas Backstrom e John Carlson são os capitães alternativos. O elenco do Washington Capitals é composto por:

Centrais:

19 – Nicklas Backstrom (A)

92 – Evgeny Kuznetsov

72 – Travis Boyd

26 – Nic Dowd

20 – Lars Eller

 87– Liam O'Brien

18 – Chandler Stephenson

Wingers:

8 – Alex Ovechkin (C)

77 – T.J. Oshie

13 – Jakub Vrana

43 – Tom Wilson

21 – Garnet Hathaway

62 – Carl Hagelin

28 – Brendan Leipsic

14 – Richard Panik

Defesa:

74 – John Carlson (A)

6 – Michal Kempny

33 – Radko Gudas

3 – Nick Jensen

78 – Tyler Lewington

9 – Dmitry Orlov

34 – Jonas Siegenthaler

Joe Juneau e seu gol no overtime leva o Washington Capitals para a primeira final da franquia

Um dos maiores momentos na história do Capitals foi a corrida para a final da Stanley Cup de 1998. Com uma história de fracassos e expectativas não sendo alcançadas, logicamente um dos fatos mais especiais na história do time foi um gol mágico no overtime que levaria o time que nunca passava, as finais. E assim foi.

Os Capitals possuíam uma vantagem de 3-1 na série contra o Buffalo Sabres. Contudo, o Sabres conseguiu ganhar mais um jogo, deixando a série em 3-2. Tudo o que o Capitals precisava era ganhar mais um jogo e estariam na final.

E assim foi feito. Joe Juneau, no overtime, foi o autor do gol, após lançar o rebote de Brian Bellows para dentro das redes. 


Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as para saber o que é impróprio ou ilegal.