Por Ana Gabriela Kalil, Érica Barros e Lucas Mendes

Neste momento que nos convida a não ser apenas claros sobre nosso engajamento em questões sociais, mas a agir, a National Hockey League anunciou uma série de iniciativas significativas focadas na luta contra o racismo e com a responsabilidade de tornar nossa liga mais acolhedora e inclusiva. Além disso, a liga e seus times, junto com a National Hockey League Players’ Association (NHLPA), se comprometem com uma série de outras iniciativas específicas.

“Nós aplaudimos os jogadores da NHL por reconhecer a importância deste momento e por se unirem como parte de um movimento genuíno por mudança”, disse o comissário da NHL, Gary Bettman. “Estamos ansiosos para trabalhar com todas as vozes da mudança para lutar pela igualdade e ampliar o acesso ao jogo que todos amamos.” 

“Sob a liderança de Kim Davis, vice-presidente executivo sênior de impacto social, iniciativas de crescimento e assuntos legislativos da NHL, o trabalho de longa data da liga nessas áreas foi redirecionado nos últimos três anos e acelerado nos últimos seis meses. “As iniciativas que anunciamos hoje são o resultado desse compromisso em tornar a NHL mais inclusiva e acolhedora – e de usar o privilégio de nossa plataforma para combater o racismo.” 

“Por quase três décadas, a NHL financiou organizações e instituiu programas que foram pensados para tornar nosso jogo mais diversificado. Estamos orgulhosos desses esforços – particularmente do trabalho realizado pelo lendário Willie O’Ree, que usou os valores do hockey para impactar positivamente a vida de milhares de meninas e meninos – mas sabemos que podemos e devemos fazer mais. E nós vamos.”

“Todos deveriam viver e trabalhar em um ambiente inclusivo e livre de racismo e qualquer forma de discriminação. Em nosso esporte, desde a NHL até programas juvenis, devemos tomar medidas para atingir esse objetivo e tornar nosso esporte disponível e acessível a todos”, declarou Don Fehr, diretor executivo da NHLPA.

ESFORÇOS ANTIRRACISMO CONJUNTO DA NHLPA/NHL

  • A NHL e NHLPA trabalharão em conjunto com a Hockey Diversity Alliance (HDA) para estabelecer e administrar um programa pioneiro de desenvolvimento de hockey de base para fornecer orientação e desenvolvimento para meninos e meninas BIPOC (Black, Indigenous and People of Color Negros, Indígenas e Pessoas de Cor) na Área da Grande Toronto (GTA). Além disso, as partes concordaram em buscar um programa piloto semelhante com base nos Estados Unidos, que será anunciado posteriormente. Esses programas pilotos representarão uma oportunidade única de parceria com o HDA para usar do poder de sua representatividade para inspirar a próxima geração.
  • A NHL e NHLPA estão planejando um treinamento obrigatório de inclusão e diversidade para todos os jogadores da NHL, que será aplicado durante o training camp e primeira parte da temporada 2020-21. Os membros da equipe da NHLPA receberão o mesmo treinamento que os jogadores.

ESFORÇOS ANTIRRACISMO DA NHL:

  • Todos os funcionários da liga participarão de uma experiência de aprendizagem de inclusão, conduzida por Bill Proudman da White Men as Full Diversity Partners (WMFDP). Sua educação será focada no antirracismo, preconceito inconsciente, dimensões de identidade, microagressões e competência cultural. O piloto para este trabalho começará com a liderança de nível executivo imediatamente. A WMFDP é uma empresa global inovadora de desenvolvimento e aprendizagem que foi pioneira em uma abordagem provocativa para engajar homens brancos líderes de negócios nos esforços de inclusão. Por mais de 35 anos, o WMFDP aconselhou inúmeras organizações e executivos em todo o mundo sobre questões relacionadas à raça, liderança, eficácia da equipe e inclusão. 
  • A liga trabalhará com seus parceiros de longa data no Thurgood Marshall College Fund para empoderar a próxima geração de líderes de justiça racial por meio de um relacionamento com o Center for Justice Research da Texas Southern University. Em solidariedade com a missão do Center for Justice de criar um “sistema de justiça criminal processualmente justo”, a NHL prometeu apoio financeiro aos projetos de pesquisa de estudantes do Center for Justice Research especificamente relacionados com a melhoria do sistema de justiça criminal.
  • A nível das franquias, a liga continuará a hospedar uma série de “Conversas Corajosas” relacionadas à raça, equidade, diversidade e inclusão. As Conversas Corajosas fornecem um fórum onde o funcionários das franquias podem se aprofundar em assuntos como privilégio, abraçar as diferenças, tornar-se ainda mais aliados e sobre preconceito inconsciente. Em sua essência, as Conversas Corajosas são o início do processo de autorreflexão e podem ajudar os funcionários das franquias a compreender situações ao interagir com outras pessoas em diferentes dimensões da diversidade. Essas sessões de 1 hora estão sendo conduzidas por Kim Davis e Brian Blake, diretor sênior de diversidade e inclusão da NHL. A liga iniciará um programa semelhante para nossos treinadores e general managers.
  • A liga também continuará a educar nossos fãs e partes interessadas sobre a importância do trabalho de antirracismos por meio de extensões de nosso guia de recursos “Committing to Change” e amplificação de jogadores da NHL, clientes em potencial e ex-jogadores que usam sua voz para clamar por mudanças.
  • Além disso, a liga iniciou conversas diretamente com Mellody Hobson e John Rogers da Ariel Investments no que se refere à construção de um “funil de vendas” mais diversificado e à identificação de estratégias para envolver mais organizações pertencentes a minorias com o escritório da liga e franquias. À medida que a NHL explora uma colaboração com a Ariel Investments em relação às suas capacidades como administradora de fundos, continuaremos buscando seus conselhos especializados e trabalharemos para expandir nossa rede de especialistas em diversidade e inclusão por meio de suas conexões estabelecidas. 

AQUELES LIDERANDO A MUDANÇA DE CULTURA

A Liga formou o Conselho Executivo de Inclusão (EIC), composto por donos, ex-jogadores e executivos da liga e das franquias. O Conselho, co-liderado pelo dono do Buffalo Sabres, Kim Pegula e pelo Comissário da NHL, Bettman, se compromete a liderar pensamentos e resultados mais inclusivos por todo o ecossistema do hockey, avaliando francamente a situação atual, identificando oportunidades de mudança e desenvolvendo ações tangíveis e referências para o avanço da inclusão e diversidade no esporte. Esse conselho focará na importância das métricas e prestação de contas.

Adicionalmente, três comitês – o Comitê de Inclusão de Jogadores (PIC), co-liderado por PK Subban e Anson Carter, formado por atuais e ex-jogadores da NHL e seleções nacionais femininas, o Comitê de Inclusão de Fãs (FIC) e o Comitê de Inclusão no Hockey Juvenil (YHIC) vão cada um desenvolver ações orientadas que vão impactar positivamente a oportunidade de acesso e experiências que grupos pouco representados tem dentro do jogo – e nos bastidores – do hockey.

Auxiliando os esforços do EIC está Korn Ferry, um estimado consultor com décadas de experiência em diversidade e inclusão. Korn Ferry está tomando uma aproximação de impacto nos esforços de inclusão e diversidade, onde estão examinando os níveis de inclusão, diversidade e cultura que impactam os resultados tanto quanto a estrutura formada pelo EIC.

Como parte do trabalho, o EIC vai desenvolver estratégias que provém locais de trabalho e ambientes mais inclusivos enquanto se mantém responsáveis. Essas estratégias incluem:

  • Foco em estratégias de recrutamento, empregamento e desenvolvimento para engajar e apoiar talentos diversos para as diretorias de franquias e da liga, e oportunidades de emprego dentro do hockey, como programas de estágio e/ou sociedade no esporte como indústria 
  • Trabalhar para estabelecer alvos e recomendações específicas de empregamento em um período de tempo realista, enquanto comissiona uma auditoria externa desses esforços. Estamos trabalhando com o Instituto para Diversidade e Ética no Esporte em uma avaliação privada na nossa atual equipe de empregados. Esse estudo demográfico vai nos ajudar a determinar nossos alvos nos próximos dois anos em que procuramos empregar, manter e aumentar o número de funcionários de grupos menos representados – incluindo mulheres, minorias e membros da comunidade LGBTQ+.
  • Ajudar as franquias a determinar melhores práticas relacionadas aos seus mercados

Esses esforços vão operar em conjunto com iniciativas já existentes para elevar talentos diversos pelo esporte, incluindo o 2020 NHL Coaches’ Association Global Coaches’ Clinic, que trabalha em identificar, engajar e apoiar técnicos de cor em desenvolvimento.

O FIC e YHIC vão ser formados por grandes mentes do negócio, líderes do movimento, defensores, organizadores da comunidade e devotos do jogo – representando a diversidade que a Liga procura – para amplificar a voz no ecossistema do hockey e projetar soluções para quebrar barreiras e mudar.

Para assegurar que os processos dos comitês produzam mudanças culturais mensuráveis, a Liga se juntou com The Ascendant Athlete, um grupo de aconselhamento que trabalha com atletas para avançar o impacto de problemas de justiça social. The Ascendant Athlete está atualmente conduzindo entrevistas com todos os membros do PIC e YHIC para formar uma base para os esforços dos comitês. A equipe do The Ascendant Athlete vão permanecer envolvidos ativamente nesses comitês daqui para frente e provendo ajuda profissional em cada reunião.

Por favor veja esse anexo para uma lista de membros dos comitês citados acima

Nos últimos meses, muitos dos nossos jogadores tomaram iniciativa de conversar sobre raça inclusão e mudança de cultura. Em adição a esses jogadores que abraçaram suas plataformas individuais, a Aliança para Diversidade no Hockey (HDA) tem sido vocal sobre seu cometimento em mudar esses problemas existentes; Nós apreciamos os esforços do HDA e vamos continuar atentos a todas preocupações dos nossos jogadores. Enquanto a Liga continua seus esforços para fazer mudanças estruturais e culturais duradouras, nós estamos ansiosos para continuar os diálogos com o HDA ne trabalhar juntos para trazer as mudanças no nosso jogo que ambos ansiamos em fazer acontecer.

AÇÕES CONJUNTAS NHLPA/NHL 

Para assegurar uma cultura positiva, respeitosa e empoderadora para jogadores de cor da NHL, assim como encorajar mudanças positivas das raízes a comunidade mais ampla do hockey, a Liga e o NHLPA tomaram diversos passos, incluindo:

  • Desenvolvendo e lançando uma linha direta da NHL. Operada por um provedor independente terceirizado, essa plataforma de denúncia vai permitir que partes interessadas por todo o ecossistema do hockey reportem comportamentos antiéticos. (Em dezembro, o Comissário Bettman anunciou uma medida de tolerância zero em caso de falha de denúncia de qualquer conduta envolvendo funcionários da NHL, dentro ou fora do gelo, que seja claramente inapropriada, ilegal e/ou abusiva – incluindo linguagem e discriminação racial e homofóbica. Consequências serão severas e apropriadas, feitas para resolver a situação e assegurar que esse tipo de conduta não ocorra novamente). 
  • Pelo Fundo de Crescimento da Indústria da NHL/NHLPA, continuar a fazer investimentos financeiros significativos para o crescimento do esporte entre os jovens em comunidades de cor. Diversas das nossas franquias já estão usando esse fundo para apoiar iniciativas para diversidade no hockey e outras estão planejando o mesmo.
  • A Liga também proverá fundos, quando necessário, especialmente voltados para apoio de novas iniciativas que tragam mais pessoas de cor para o nosso esporte. O objetivo é encorajar mais participação de pessoas de cor em todos os níveis do nosso jogo – incluindo a criação de uma ajuda para desenvolvimento de jogadores de elite.

AÇÕES ESPECÍFICAS DA NHL

Para ajudar a comunidade do hockey a exercer seu direito de votar, a Liga vai auxiliar as franquias a explorar modos de encorajar fãs a participarem ativamente no processo eleitoral e usar suas arenas como locais de votação – diversas franquias já se comprometeram com isto com suas autoridades eleitorais locais. A Liga vai colaborar com duas organizações apartidárias focadas em educação dos eleitores e incentivo da participação nas eleições nos Estados Unidos, que irão se comunicar com os times conforme apropriado.

“When We All Vote” (WWAV) é uma organização apartidária que tem como missão aumentar a participação em cada eleição e mudar a cultura em volta delas, com estratégias como:

  • Amplificar recursos educacionais sobre votação via plataformas da liga e mídias sociais.
  • Oferecer oportunidades para funcionários da Liga e das franquias se informarem sobre o cenário da votação via sessões de aprendizado interno.

 Seguindo com nossa parceria de vários anos com “RISE”, uma organização sem fins lucrativos que utiliza o esporte para abordar racismo e dá poder a comunidades esportivas para usar suas vozes para mudanças reais, a NHL irá:

  • Sediar painéis virtuais voltados ao público para enfatizar a importância da votação e inspirar nossos fãs a participarem do processo eleitoral.
  • Conectar as franquias da NHL a recursos e informações necessárias para sediar ativação para registo de eleitores, adaptados para o mercado local de cada uma.

À medida que essas ações estão em andamento, a NHL vai se comprometer a declarar o dia de eleição de 2020 nos Estados Unidos e as futuras eleições nos EUA e Canadá como “dias livres” para facilitar que seus funcionários votem, enquanto também enfatizando a nossos fãs e acionistas a importância de participar nesse processo democrático. Também, conforme apropriado, as franquias serão encorajados a oferecer suas arenas para auxiliar as autoridades eleitorais locais.

TRABALHO CONJUNTO DA NHLPA/NHL QUE IRÁ CONTINUAR 

  • O Comitê Consultivo de Hockey Feminino da NHL e NHLPA – que foi lançado em 2019 – vai continuar focando no crescimento de hockey feminino e assegurando que todas meninas e jovens mulheres possam ter oportunidades e experimentar os benefícios que jogar e apitar nosso esporte traz. Em adição a avaliar a programação feminina atual, elaborar estratégias de divulgação e organizar uma sessão educacional para jogadores da Seleção Canadense e Americana sobre racismo, crescimento e inclusão, faremos uma parceria com a Associação de Técnicos da NHL (NHLCA) para aumentar o número de técnicas participando no Programa de Mentoria Anual da NHLCA – criando oportunidades para técnicas de todos os 32 mercados da NHL. O Comitê está trabalhando em uma série de artigos que examina a experiência de mulheres no hockey e destaca modelos em todos os níveis do esporte.
  • Pelo Fundo de Crescimento da Indústria da NHL/NHLPA (acertado como parte do CBA de 2013 e aprimorado no acordo de 2020), 20% de todo equipamiento de hockey do Learn to Play e First Shift será alocado para apoiar diversos programas e comunidade a partir a temporada de 2020-21.
  • Como parte dos três dias de Programa de Orientação para Rookies da NHL/NHLPA, os calouros terão treinamentos sobre diversidade e inclusão.

TRABALHO ESPECÍFICO DA LIGA QUE CONTINUARÁ 

  • No início de 2020, a Liga conduziu sua primeira avaliação independente dos programas de hockey juvenil do Hockey is for Everyone e seu modelo. Enquanto a Liga está passando por incertezas no cenário do hockey juvenil por conta da pandemia, segue comprometida a explorar o desenvolvimento de uma coalizão mais ampla de organizações independentes de hockey amador e juvenil que apóiam grupos marginalizados e sub-representados.
  • No marketing e storytelling da Liga para fãs de hockey e acionistas, a NHL vai demonstrar maior intencionalidade com comunidades menos representadas para ajudar nossa audiência a se informar e assegurar que nossos fãs multiculturais se sintam representados. Isso incluí a cobertura de William Douglas na NHL.com e por seu já estimado blog “Color of Hockey” e nossa recente adição do podcast Soul on Ice para a família de podcasts da NHL. Com Kwame Damon Mason como apresentador e com participação do prospecto do Los Angeles Kings Akil Thomas e o defensor do Niagara IceDogs Elijah Roberts, Soul on Ice mistura elementos culturais e do hockey, oferecendo comentários e perspectiva única sobre o jogo, momentos desafiadores na história e o futuro do esporte. Nós vamos procurar adicionar outros projetos culturalmente conscientes em todas nossas plataformas.
  • Durante os playoffs da Stanley Cup em 2020, a NHL começou uma relação com o Boys & Girls Clubs of America (BGCA) e Boys and Girls Clubs of Canada (BGCC) organizando uma Loteria 50/50+ para nossos fãs, apresentado pela Honda, para beneficiar o trabalho inspirador feito pelo Boys & Girls Clubs através da América do Norte. Com nosso sorteio, a NHL arrecadou mais de US$100.000 para ajudar a construir e apoiar programas de hockey e patinação juvenis para comunidades necessitadas. A NHL vai seguir com essa parceria com a Boys & Girls Club organizando outra Loteria 50/50+ neste fim de semana, 4-6 de setembro, com doações divididas igualmente entre a BGCA e BGCC.

O texto original pode ser encontrado no site da NHL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *