Kaprizov faz estreia memorável no Minnesota Wild marcando três pontos, incluindo o gol da vitória na prorrogação contra o Los Angeles Kings

Kaprizov tem estreia memorável após gol no OT

Kirill Kaprizov disse que o momento mais estressante no dia de sua estreia na NHL veio poucas horas antes do atacante do Minnesota Wild marcar três pontos, incluindo o gol da vitória na prorrogação, na vitória de 4-3 contra o Los Angeles Kings no Staples Center na quinta-feira (14).

Cerca de 20 minutos antes de Kaprizov deixar o hotel Wild para a abertura da temporada, o rookie de 23 anos olhou para sua gravata e percebeu que ela estava desamarrada. O problema era que ele nunca tinha dado um nó em uma gravata antes.

“Eu tentei por 10, 15, 20 minutos fazer isso sozinho”, disse Kaprizov por meio de um tradutor na sexta-feira (15). “Eu não consegui descobrir como fazer.”

Kaprizov finalmente telefonou pedindo ajuda e o diretor de operações da equipe de Wild, Andrew Hedyt, veio em ao socorro e fez o nó para ele.

“Mas houve alguns momentos frenéticos, com certeza”, disse Kaprizov.

Em compensação, o resto da noite de Kaprizov correu bem.

Embora ele reconheça que estava nervoso no início, ele se acalmou rapidamente e mais do que correspondeu à expectativa animada de sua chegada do seu país natal, Rússia, onde liderou a Kontinental Hockey League (KHL) em gols em cada uma das últimas duas temporadas pelo CSKA Moscou, marcando 30 em 57 jogos em 2018-19, e 33 em 57 jogos na última temporada.

“No início, fui definitivamente um pouco cauteloso, sabe, algo novo, uma nova experiência para mim”, disse Kaprizov. “Mas à medida que o jogo avançava, senti-me um pouco mais confortável.”

Antes do início do training camp, o técnico Dean Evason mencionou que ele tinha ouvido falar de Kaprizov, a escolha da quinta rodada de Minnesota (No. 135) no Draft da NHL de 2015, desde que ele se juntou ao Wild como assistente em 2018. Então, Evason e o GM Bill Guerin tiveram o cuidado de não criar expectativas desde que o Wild assinou Kaprizov com um contrato de entrada de dois anos em 13 de julho de 2020.

“Dissemos desde o primeiro dia, e comunicamos a ele, que não há expectativas”, disse Evason. “Não esperamos que ele lidere a Liga em pontos. Não estamos pedindo a ele para colocar esse número total ou algo assim. Estamos pedindo a ele que entre e seja um bom companheiro de equipe e trabalhe duro. Essa é a nossa expectativa como organização e sabemos e sentimos que se ele fizer isso, terá a oportunidade de ter sucesso.  Mas o mais importante é que ele dará à sua equipe a oportunidade de ter sucesso.”

Foi o que Kaprizov fez. Ele marcou seu primeiro ponto NHL quando passou o disco para defensor Jonas Brodin pelo círculo esquerdo e que deu para Wild uma vantagem de 1-0 com 3:54 restantes no primeiro período. Depois, passou para Victor Rask no slot aos 3:15 no terceiro período, quando começou a recuperação do Minnesota que perdia por 3-1.

Kaprizov marcou seu primeiro gol na NHL aos 3:47 na prorrogação, batendo o goleiro do Kings, Jonathan Quick, entre os pads. Kaprizov disse que teve um pouco de sorte porque ele perdeu o controle do disco quando tentou puxá-lo do backhand para o forehand e ele desviou de seus patins para dentro da rede.

“Não era o que eu pretendia fazer, mas deu certo no final e o disco entrou”, disse ele.

Kaprizov se tornou o terceiro jogador na história da NHL a marcar um gol na prorrogação em sua estreia na NHL, juntando-se a Nick Knott (1941-42 com o Brooklyn Americans) e Tim Sweeney (1990-91 com o Calgary Flames). Muitos de seus amigos e familiares assistiram ao jogo ao vivo porque o jogo começou às 10h na Rússia.

Ele foi cercado no gelo por seus companheiros de equipe e as mensagens de texto e ligações de parabéns completaram o dia especial, mas na tarde de sexta-feira Kaprizov começou a se preparar para o segundo jogo do Wild contra os Kings no Staples Center no sábado (16).

“Foi um momento incrível para mim”, disse ele. “Mas, no final do dia, é apenas um jogo, é apenas o primeiro jogo da temporada e, para mim, é o próximo jogo, nas próximas semanas. Apenas mudei para aquela mentalidade de que foi ótimo do jeito que tudo aconteceu. Mas, no final do dia, preciso começar a me concentrar no próximo jogo e garantir que isso continue pelo resto da temporada.”

Kaprizov disse que não definiu nenhum objetivo quanto à quantidade de gols ou pontos que deseja marcar nesta temporada. Seu foco é ajudar Minnesota a vencer.

“Para mim, trata-se realmente de vir para o gelo, jogar o meu melhor em cada jogo e esperar o mesmo dos meus companheiros”, disse ele. “E se todos vierem para o rinque de jogo e derem 110% de si e vencermos no final, acho que isso é tudo que importa. E todos os pontos que eu marcar e elogios, isso vem depois.”

Kaprizov já está provando que aprende rápido. Ele não prevê que sua gravata seja um problema novamente.

“Eu disse [a Hedyt] que ele teria que fazer isso em todos os jogos”, disse ele. “Mas para ser honesto, eu nem desatei. Só vou deixar assim de agora em diante.”

Esse texto foi traduzido. Para acessar o original, clique no link.

Foto: Reprodução/NHL

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email