playoffs da nhl

Tudo sobre os playoffs da NHL na temporada 2021-22!

Já virou tradição aqui no NHL Brasil: quando a temporada está chegando, nós preparamos um guia completo sobre o que esperar de cada time da liga. Sempre é um conteúdo aclamado entre os fãs de hóquei no Brasil e, pensando nisso, preparamos um mini guia dos playoffs da NHL na temporada 2021-22!

Com a participação da nossa redação e dos colaboradores do portal, projetamos um material para aqueles que já conhecem o esporte e que estão interessados seus times mas também para quem está chegando. Sabemos que a pós-temporada é um momento que atrai muitos fãs novos para o esporte, então esperamos que este mini guia ajude os recém-chegados!

Contamos um pouco sobre como funciona a pós-temporada da liga e como foi o caminho de cada conferência. Também, preparamos um breve glossário para melhor compreensão do conteúdo do mini guia – você pode visualizá-lo no fim do post. Caso você queira ler sobre um time específico, clique nele a seguir e pule para a equipe de sua escolha. 

Sem mais delongas, siga lendo para ficar por dentro de tudo sobre os playoffs da NHL em 2021-22!

SUMÁRIO

COMO FUNCIONAM OS PLAYOFFS DA NHL

A NHL é composta de 32 times divididos em duas Conferências, Leste e Oeste. Cada uma é, também, dividida em duas divisões – respectivamente, Metropolitana e Atlântica, Central e Pacífica. Portanto, 16 times por conferência e oito por divisão. 

A liga tem oito vagas para a pós-temporada por conferência, sendo três por divisão e duas para os melhores colocados, além dos seis times já classificados. Estas últimas duas vagas são conhecidas como wild card, um termo já comum nos esportes americanos. 

Os playoffs da NHL na temporada 2021-22  vão começar na segunda-feira, dia 2 de maio. A pós-temporada é dividida em quatro partes: primeira e segunda rodada, Final de Conferência e Finais da Stanley Cup. Os confrontos, ou séries, são definidos de acordo com a posição das equipes. Diferente de outras ligas americanas, os confrontos futuros já estão decididos assim que a chave é feita. Veja a seguir como é construído o bracket, ou chave, da pós-temporada.

bracket playoffs da nhl

As séries são compostas de sete jogos no formato 2-2-1-1-1, ou seja, o time com melhor posição durante a temporada regular joga em casa na 1ª, 2ª, 5ª e 7ª partida enquanto o oponente tem a vantagem de jogar em casa nos jogos 3, 4 e 6. Os jogos 5, 6 e 7 só serão disputados caso necessário, uma vez que uma equipe precisa chegar a quatro vitórias para avançar para a próxima fase. A definição de qual time terá a vantagem de jogar mais vezes em casa, ou home-ice advantage em inglês, é feita pela posição durante toda temporada regular.

A única diferença do jogo entre a temporada regular e os playoffs está na regra da prorrogação. Um jogo dos playoffs não pode terminar com shootout, então a prorrogação é jogada em períodos de vinte minutos de 5-contra-5 – como o jogo no tempo regulamentar. A regra do gol de ouro ainda é válida, o time que marcar primeiro é o vencedor. 

Os jogos da primeira rodada dos playoffs da NHL já estão definidos. Confira a seguir!

Por fim, a Stanley Cup não é o único troféu da pós-temporada – mas, óbvio, é o mais importante. O campeão da Conferência Leste leva o Prince of Wales Trophy, enquanto no Oeste é o Clarence S. Campbell Bowl. No ano passado, por conta das Divisões e Conferências alteradas, o Montreal Canadiens venceu o Campbell Bowl pela primeira vez em sua história e o Tampa Bay Lightning levou o Wales Trophy para casa pela quarta vez.

ONDE ASSISTIR OS PLAYOFFS DA NHL

Assim como durante a temporada regular da liga, a ESPN detém os direitos de transmissão da pós-temporada da NHL. Além de alguns jogos televisionados em português, todos os confrontos estarão disponíveis no serviço de streaming Star+.

Fique de olho nas nossas redes sociais. Diariamente postamos os jogos do dia e avisamos quais são as transmissões em português.

times da conferencia leste dos playoffs da nhl

CONFERÊNCIA LESTE

Composta pelas Divisões Metropolitana e Atlântica, a Conferência Leste teve suas vagas para os playoffs da NHL preenchidas com antecedência. 

O primeiro time a se classificar na liga foi o Florida Panthers, que posteriormente garantiu o primeiro lugar na Conferência. Logo depois da primeira vaga ser preenchida, Carolina Hurricanes, New York Rangers e Toronto Maple Leafs também se classificaram. Por fim, Tampa Bay Lightning, Pittsburgh Penguins, Boston Bruins e Washington Capitals carimbaram o passaporte para a pós-temporada.

Os dois times com mais temporadas consecutivas garantindo vagas nos playoffs estão nesta conferência. Pittsburgh tem 16 idas consecutivas para a pós-temporada, recorde entre todas as ligas principais da América do Norte, enquanto Washington vem há oito garantindo a vaga.

É da Conferência Leste também o vencedor do Presidents’ Trophy. O Florida Panthers terminou a temporada regular com a melhor campanha entre todos os times da liga e levou o prêmio para casa. O problema? Nos últimos 34 anos, apenas oito times que levaram o troféu conquistaram a Stanley Cup. 

A decepção no Leste fica por conta do New York Islanders, que demorou a engrenar na temporada após jogar seu início todo fora de casa enquanto esperava sua arena ficar pronta. Os comandados de Barry Trotz não conseguiram a classificação pela primeira vez desde a temporada 2017-18, quando o treinador ainda nem estava na equipe.

A seguir, leia um pouco mais sobre cada time da Conferência Leste!

florida panthers nos playoffs da nhl

Florida Panthers

POSIÇÃO 1º na Conferência e Divisão Atlântica

CONFRONTO vs. Washington Capitals

PONTOS 122 (58-18-6)

TIMES ESPECIAIS PP – 16º PK

SALDO DE GOLS +94

vs. TIMES DE PLAYOFFS (21-11-6)

GOLEIRO Sergei Bobrovsky (91,3% Sv%, 2,67 GAA, 3 SO)

DESTAQUE F Jonathan Huberdeau (30 G, 85 A, 115 P)

DESTAQUE F Aaron Ekblad (15 G, 42 A, 57 P)

LOCALIZAÇÃO Sunrise/FL/USA

ARENA FLA Live Arena

STANLEY CUPS 0

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (2-4 vs. TBL)

Florida Panthers começou a temporada como um dos favoritos na divisão do Atlântico e Conferência Leste, após uma campanha muito forte na temporada 2020-21 que terminou com uma derrota na primeira fase dos playoffs. Na atual temporada, os Panthers já garantiram a melhor campanha de toda a Conferência Leste e conquistaram o Presidents’ Trophy, embalado principalmente pelo melhor ataque e a 12ª melhor defesa de toda a liga na temporada regular. Florida teve um forte ritmo desde o início da temporada, figurou entre os melhores times o tempo todo, é o time que tem o menor número de jogos perdidos no tempo normal com apenas 18 derrotas sem marcar ponto.

Os Panthers têm o objetivo de chegar até a sonhada Stanley Cup e mostraram ser o time mais forte da NHL até então. Para os playoffs, a questão central do time da Flórida é vencer uma série eliminatória, o que não consegue fazer desde 1996, espantando esse fantasma a confiança necessária para continuar num bom momento pode aparecer. Na pós-temporada o que conta muitas vezes é a fase, é um novo campeonato que começa, os Panthers são um dos grandes favoritos para vencer a Stanley Cup, falta se provar agora. (por Thiago Farias)

toronto maple leafs nos playoffs da nhl

Toronto Maple Leafs

POSIÇÃO 2º na Divisão Atlântica

CONFRONTO vs. Tampa Bay Lightning

PONTOS 115 (54-21-7)

TIMES ESPECIAIS 1º PP – 8º PK

SALDO DE GOLS +62

vs. TIMES DE PLAYOFFS (23-10-5)

GOLEIRO Jack Campbell (91,4% Sv%, 2,64 GAA, 5 SO)

DESTAQUE F Michael Bunting (23 G, 40 A, 63 P)

DESTAQUE D Ilya Lyubushkin (2 G, 13 A, 15 P)

LOCALIZAÇÃO Toronto/ON/CAN

ARENA Scotiabank Arena

STANLEY CUPS 13 (1918, 1922, 1932, 1942, 1945, 1947, 1948, 1949, 1951, 1962, 1963, 1964, 1967)

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (3-4 vs. MTL)

Pela sexta temporada consecutiva marcando presença nos playoffs, o Toronto Maple Leafs não apresenta o mais favorável dos históricos quando se fala de pós-temporada. Seu elenco principal conta com nomes de peso, como o central Auston Matthews, mas existem alguns fatores que vêm impedindo que os Leafs ultrapassem a primeira rodada dos playoffs.

Tentando superar tudo que aconteceu no confronto contra o Montréal Canadiens na temporada passada, Toronto entregou um desempenho consistente que o trouxe até esse momento. Isso se deu por mudança do comportamento de alguns jogadores dentro do rinque, como Morgan Rielly, como também pela adição de novos nomes ao elenco.

Independente do adversário, existem chances favoráveis para que os Leafs possam avançar nos playoffs. Contando com um time cada vez mais entrosado, habilidoso e que vem criando coragem para partir para um jogo físico quando necessário, é possível que o resultado seja positivo para o time de Toronto. Porém, é importante lembrar que não basta apenas boas habilidades e jogadores de peso, é preciso que o mindset da equipe como um todo seja mudado para aprender a lidar com a pressão vinda da mídia e, principalmente, de sua torcida.  (por Christinie Thomson)

tampa bay lightning nos playoffs da nhl

Tampa Bay Lightning

POSIÇÃO 3º na Divisão Atlântica

CONFRONTO vs. Toronto Maple Leafs

PONTOS 110 (51-23-8)

TIMES ESPECIAIS 8º PP – 11º PK

SALDO DE GOLS +54

vs. TIMES DE PLAYOFFS (18-16-6)

GOLEIRO Andrei Vasilevskiy (91,6% Sv%, 2,49 GAA, 2 SO)

DESTAQUE F Steven Stamkos (42 G, 64 A, 106 P)

DESTAQUE D Victor Hedman (20 G, 65 A, 85 P)

LOCALIZAÇÃO Tampa/FL/USA

ARENA Amalie Arena

STANLEY CUPS 3 (2004, 2020, 2021)

EM 2020-21 Campeão da Stanley Cup (4-1 vs. MTL)

Os campeões back-to-back de 2020 e 2021 possuem a difícil missão de tentar repetir o feito de ganhar a Stanley Cup pela terceira vez consecutiva. No entanto, isso não será nada fácil, tanto por dificuldade da própria equipe quanto de rivais que estão mais aptos. A equipe, que está na Conferência Leste na Divisão Atlântica, possui fortes rivais diretos: Florida Panthers e Toronto Maple Leafs.

Contudo, nos playoffs do ano passado, o Lightning venceu a série contra o Panthers na primeira rodada. Um dos principais pontos é que o elenco de Tampa sofreu com algumas mudanças, com nomes importantes da terceira linha como Boris Katchouk, Taylor Raddysh e Mathieu Joseph saindo na última trade deadline. A troca de jogadores deu lugar a outros, como Nick Paul e Brandon Hegel, mas o time ainda continuou a oscilar e perderam algumas partidas muito importantes. 

Enfim, o Tampa ainda possui uma forte equipe. O capitão Steven Stamkos, Victor Hedman e Nikita Kucherov lideram a franquia para tentar conquistar a Stanley Cup pela terceira vez consecutiva. Mas para que eles consigam ir mais além, será necessário consistência na defesa e que os defensores dependam menos do goleiro, Andrei Vasilevskiy. (por Nathália Caldeira)

carolina hurricanes nos playoffs da nhl

Carolina Hurricanes

POSIÇÃO 1º na Divisão Metropolitana

CONFRONTO vs. Boston Bruins

PONTOS 116 (54-20-8)

TIMES ESPECIAIS 13º PP – 1º PK

SALDO DE GOLS +76

vs. TIMES DE PLAYOFFS (23-10-6)

GOLEIRO Frederik Andersen (92,2% Sv%, 2,17 GAA, 4 SO)

DESTAQUE F Sebastian Aho (37 G, 44 A, 81 P)

DESTAQUE D Jaccob Slavin (4 G, 38 A, 42 P)

LOCALIZAÇÃO Raleigh/NC/USA

ARENA PNC Arena

STANLEY CUPS 1 (2006)

EM 2020-21 Derrotado na segunda rodada (1-4 vs. TBL)

Carolina teve um início de temporada avassalador em todas as partes do gelo. Com um ataque jovem mas liderado pelo experiente Jordan Staal, o time sufocou os adversários com seu volume ofensivo. Sebastian Aho e Andrei Svechnikov chegaram ao clube dos 30 gols e o time se reforçou ao final da janela de transferências com a chegada do central Max Domi.

O destaque foi a defesa, com 2,44 gols cedidos por jogo, é a melhor da NHL. Jaccob Slavin tem sido um dos melhores defensores da liga e Tony DeAngelo que, apesar de um passado bastante conturbado, vem fazendo uma ótima temporada. No gol, Frederik Andersen superou todas as expectativas. Depois de uma péssima temporada em Toronto, ele encontrou sua melhor forma, com números dignos de um candidato ao Troféu Vezina. Talvez ele não jogue os primeiros jogos do time nos playoffs por conta de uma lesão. Seu reserva é Antti Raanta e eles venceram o William M. Jennings Trophy, prêmio dado para a melhor dupla de goleiros na temporada.

Carolina já não é mais um completo estranho aos playoffs. Caminhando para sua quarta pós-temporada sob o comando de Rod Brind’Amour, o time busca superar as dificuldades em temporadas passadas e achar a combinação perfeita para chegar à disputa da Stanley Cup.  (por Danilo Oliveira)

new york rangers nos playoffs da nhl

New York Rangers

POSIÇÃO 2º na Divisão Metropolitana

CONFRONTO vs. Pittsburgh Penguins

PONTOS 110 (52-24-6)

TIMES ESPECIAIS PP – PK

SALDO DE GOLS +47

vs. TIMES DE PLAYOFFS (20-17-2)

GOLEIRO Igor Shesterkin (93,5% Sv%, 2,07 GAA, 6 SO)

DESTAQUE F Chris Kreider (52 G, 25 A, 77 P)

DESTAQUE D Adam Fox (11 G, 63 A, 74 P)

LOCALIZAÇÃO New York/NY/USA

ARENA Madison Square Garden

STANLEY CUPS 4 (1928, 1933, 1940, 1994)

EM 2020-21 Não classificou para os playoffs

Após quatro anos e um rápido rebuild, a equipe está de volta aos playoffs. A temporada dos Blueshirts pode ser dividida em duas partes. A primeira se resume a adaptação ao sistema do novo técnico Gerard Gallant, as grandes atuações de Chris Kreider e o goleiro Igor Shesterkin (candidato ao Prêmio Vezina e até ao Hart em algum ponto da temporada) e a um power play super eficiente.

Na segunda, a partir do fim de dezembro, a equipe começou a jogar de maneira mais consistente e a finalmente ganhar de times mais competitivos. Com a chegada de Andrew Coop e Frank Vetrano na trade deadline, a equipe finalmente achou seu bottom six (terceira e quarta linhas)  e isso foi o suficiente para confirmar a tão sonhada vaga.

Para os playoffs, os Rangers prometem dar trabalho para qualquer equipe. Shesterkin é um dos goleiros mais temidos da liga atualmente e deve ser o pilar desse time. Chegar à segunda rodada parece ser uma realidade e, a partir de então, ganhar experiência para dar o próximo passo. 

A janela para ganhar a tão sonhada Stanley Cup acabou de abrir para o jovem time de Nova Iorque. (por Vinícius Lanza)

pittsburgh penguins nos playoffs da nhl

Pittsburgh Penguins

POSIÇÃO 3º na Divisão Metropolitana

CONFRONTO vs. New York Rangers

PONTOS 103 (46-25-11)

TIMES ESPECIAIS 19º PP – 3º PK

SALDO DE GOLS +43

vs. TIMES DE PLAYOFFS (14-19-6)

GOLEIRO Casey DeSmith (91,4% Sv%, 2,79 GAA, 3 SO)

DESTAQUE F Sidney Crosby (31 G, 53 A, 84 P)

DESTAQUE F Jake Guentzel (40 G, 44 A, 84 P)

LOCALIZAÇÃO Pittsburgh/PA/USA

ARENA PPG Paints Arena

STANLEY CUPS 5 (1991, 1992, 2009, 2016, 2017)

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (2-4 vs. NYI)

Pela 16ª vez seguida o Pittsburgh Penguins chega aos playoffs. O início de temporada foi um pouco preocupante para a torcida, uma vez que a equipe perdeu diversos pontos e não contava com Sidney Crosby e Evgeni Malkin. Já na segunda metade da temporada, a equipe embalou e escalou a tabela da Divisão Metropolitana para se firmar entre os primeiros e garantir sua vaga mais uma vez. 

Tristan Jarry se recuperou das falhas nos últimos playoffs e foi crucial para a grande campanha da temporada regular. Ainda na segunda metade, a equipe foi ao mercado e trouxe Rickard Rakell, que rapidamente se adaptou ao sistema da equipe e manteve uma ótima produção ofensiva durante o período em que atuou com a equipe na temporada regular. 

Para os playoffs, os Penguins tentam quebrar uma escrita de três anos sendo eliminados na primeira rodada (e no play-in em 2020). Para isso, contam com um inspirado ataque comandado por Sidney Crosby para tal. A preocupação fica em torno da possível ausência de Tristan Jarry, que sofreu uma lesão na reta final da temporada. (por Caique Tomiya)

boston bruins nos playoffs da nhl

Boston Bruins

POSIÇÃO 1º vaga de wildcard

CONFRONTO vs. Carolina Hurricanes

PONTOS 107 (51-26-5)

TIMES ESPECIAIS 15º PP – 9º PK

SALDO DE GOLS +35

vs. TIMES DE PLAYOFFS (17-17-4)

GOLEIROS Jeremy Swayman (91,4% Sv%, 2,41 GAA, 3 SO) e Linus Ullmark (91,7% Sv%, 2,45 GAA, 1 SO)

DESTAQUE F David Pastrnak (40 G, 37 A, 77 P)

DESTAQUE D Charlie McAvoy (10 G, 46 A, 56 P)

LOCALIZAÇÃO Boston/MA/USA

ARENA TD Garden

STANLEY CUPS 6 (1929, 1939, 1941, 1970, 1972, 2011)

EM 2020-21 Derrotado na segunda rodada (2-4 vs. NYI)

O Boston Bruins se classificou pela sexta vez consecutiva para os playoffs, após uma temporada de muitos altos e baixos. Com dois primeiros meses bastante inconstantes, a equipe recuperou o tempo perdido em janeiro, fevereiro e março, se mantendo bem o suficiente para garantir a classificação. No entanto, após algumas lesões de jogadores importantes, abril voltou a se mostrar um desafio para os Bruins.

Dentre os motivos que complicam a corrida dos Bruins este ano, está a inconsistência de Brad Marchand, além das lesões de David Pastrnak e Hampus Lindholm, defensor adquirido na trade deadline. Além das estrelas mencionadas, resta saber como irão performar outros atacantes importantes do time, como Jake DeBrusk, Patrice Bergeron e Taylor Hall, e ainda a defesa instável, liderada por Charlie McAvoy.

Outra questão que pode ser preocupante para o Boston Bruins é o gol, uma vez que às vésperas dos playoffs ainda não havia sido decidido quem entre Jeremy Swayman e Linus Ullmark será o goleiro titular. Ambos são goleiros sólidos, que vêm alternando ao longo de toda a temporada, possivelmente compartilhando a rede agora nos playoffs. (por Natália Brauns)

washington capitals nos playoffs da nhl

Washington Capitals

POSIÇÃO 2º vaga de wildcard

CONFRONTO vs. Florida Panthers

PONTOS 100 (44-26-12)

TIMES ESPECIAIS 23º PP – 12º PK

SALDO DE GOLS +30

vs. TIMES DE PLAYOFFS (17-16-6)

GOLEIROS Ilya Samsonov (89,6% Sv%, 3,02 GAA, 3 SO) e Vitek Vanecek (90,8% Sv%, 2,67 GAA, 4 SO)

DESTAQUE F Alex Ovechkin (50 G, 40 A, 90 P)

DESTAQUE F Evgeny Kuznetsov (24 G, 54 A, 78 P)

LOCALIZAÇÃO Washington D.C./USA

ARENA Capital One Arena

STANLEY CUPS 1 (2018)

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (1-4 vs. BOS)

A temporada regular dos Capitals começou da melhor maneira possível. Alex Ovechkin inspirado e liderando a equipe até o topo da Divisão Metropolitana logo nas primeiras semanas de competição. Mesmo com algumas lesões, a equipe conseguiu se manter nas primeiras posições até a primeira metade da temporada.

Na segunda metade as coisas se complicaram um pouco para os Caps, especialmente devido a instabilidade de sua unidade de goleiros e ainda mais lesões que impactaram diretamente no desempenho da equipe e fez com que a mesma perdesse posições na tabela. Por fim, os Capitals conseguiram garantir sua vaga, mas longe das primeiras colocações da Divisão. 

A janela para a segunda Stanley Cup do time de Washington está se fechando, por conta dos jogadores veteranos. O time vem sendo eliminado na primeira fase desde que ergueu a copa, em 2018. Os playoffs no Leste serão uma tremenda prova de fogo para todas as equipes e, na atual fase dos Capitals, a equipe precisará contar ainda mais com seus nomes mais experientes e performances inspiradas de seus goleiros se desejam buscar algo mais nesta temporada.  (por Caique Tomiya)

times da conferencia oeste dos playoffs da nhl

CONFERÊNCIA OESTE

Composta pelas Divisões Central e Pacífica, a Conferência Oeste precisou de mais tempo para definir quais times vão para os playoffs da NHL. A disputa, um pouco mais competitiva do que no outro lado da liga, se estendeu até os momentos finais da temporada regular.

O primeiro time a garantir sua vaga para os playoffs no Oeste foi o Colorado Avalanche e  apenas 10 dias depois outro time se classificou. Os Avs também garantiram o primeiro lugar da conferência. St. Louis Blues, Calgary Flames, Minnesota Wild e Edmonton Oilers foram os próximos times que conquistaram suas vagas. Los Angeles Kings, Nashville Predators e Dallas Stars carimbaram seus passaportes ao final da temporada regular.

A decepção aqui fica por conta do Vegas Golden Knights. O segundo time mais novo da liga deixou de se classificar pela primeira vez desde que foi fundado, há cinco anos.

A seguir, leia um pouco sobre os times da Conferência Oeste!

Colorado Avalanche

POSIÇÃO 1º na Conferência e Divisão Atlântica

CONFRONTO vs. Nashville Predators

PONTOS 119 (56-19-7)

TIMES ESPECIAIS PP – 15º PK

SALDO DE GOLS +78

vs. TIMES DE PLAYOFFS (23-12-4)

GOLEIRO Darcy Kuemper (92,1% Sv%, 2,54 GAA, 5 SO)

DESTAQUE D Cale Makar (25 G, 58 A, 86 P)

DESTAQUE F Nathan MacKinnon (32 G, 56 A, 88 P)

LOCALIZAÇÃO Denver/CO/USA

ARENA Ball Arena

STANLEY CUPS 2 (95-96, 00-01)

EM 2020-21 Derrotado na segunda rodada (2-4 vs. VGK)

O Colorado Avalanche, como nas últimas três temporadas, entrou em 2021-22 sendo um dos maiores favoritos a ganhar a Stanley Cup – e provaram que realmente têm time para isso. A equipe é uma mistura equilibrada de veteranos e jovens que se deu muito bem durante a temporada regular. Eles foram um dos primeiros times a garantir o seu lugar nos playoffs e logo depois já foram titulados vencedores da Divisão Central e da Conferência Oeste. São detentores do segundo maior número de vitórias em regulação e overtime, e estão empatados em segundo lugar com menor número de derrotas em prorrogação.

O Avalanche também se esforçou para garantir a vantagem em casa, pois as 35 vitórias, cinco derrotas em regulação e três derrotas em overtime em Denver provam: eles jogam muito bem com a motivação da torcida da Ball Arena! Por isso, as expectativas para essa rodada são altas, já que com a vitória tanto da divisão, quanto da conferência garantem a Colorado a vantagem de home-ice nas três primeiras rodadas dos playoffs. Após as decepções nos playoffs de 2020 e 2021, o time de Colorado vai fazer de tudo para garantir que este ano, o capitão Gabriel Landeskog e equipe levantem o troféu prateado! (por Luiza Vidal)

Minnesota Wild

POSIÇÃO 2º na Divisão Central

CONFRONTO vs. St. Louis Blues

PONTOS 113 (53-22-7)

TIMES ESPECIAIS 18º PP – 25º PK

SALDO DE GOLS +57

vs. TIMES DE PLAYOFFS (22-13-5)

GOLEIRO Cam Talbot (91,1% Sv%, 2,76 GAA, 3 SO)

DESTAQUE F Kirill Kaprizov (47 G, 61 A, 108 P)

DESTAQUE F Mats Zuccarello (24 G, 55 A, 79 P)

LOCALIZAÇÃO St. Paul/MN/USA

ARENA Xcel Energy Center

STANLEY CUPS 0

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (3-4 vs. VGK)

A chegada de Kirill Kaprizov a Minnesota mudou completamente os rumos do Wild, de um time figurante passou a ser um protagonista dentro da Divisão Central e uma força na Conferência Oeste. O Wild manteve um bom ritmo de vitórias durante a temporada regular, porém sua trajetória mostrava que o time precisava de uma força maior no gol e Minnesota tratou de trocar pelo experiente Marc-André Fleury.

A força do time é um dos melhores ataques da competição, liderado pela já citada estrela russa Kaprizov. O grande defeito é sua defesa estar em 16º lugar geral da liga, o fator defensivo pode pesar no futuro.

O objetivo do Wild nos playoffs é passar pela primeira fase, algo acessível, e depois desse primeiro passo tudo é possível. Minnesota precisa de um melhor desempenho defensivo e que Fleury brilhe no gol para ir longe na disputa da Stanley Cup. Também é necessário ter os atacantes mais saudáveis, a temporada inteira o time sofreu com lesões e teve que substituir jogadores importantes. O Wild tem um histórico de ser um adversário difícil nos playoffs, e estando mais forte as chances de pesar séries equilibradas ao seu favor sobem. (por Thiago Farias)

St. Louis Blues

POSIÇÃO 3º na Divisão Central

CONFRONTO vs. Minnesota Wild

PONTOS 109 (49-22-11)

TIMES ESPECIAIS PP – 5º PK

SALDO DE GOLS +69

vs. TIMES DE PLAYOFFS (22-13-5)

GOLEIRO Ville Husso (91,9% Sv%, 2,56 GAA, 2 SO)

DESTAQUE F Vladimir Tarasenko (24 G, 55 A, 79 P)

DESTAQUE F Robert Thomas (20 G, 57 A, 77 P)

LOCALIZAÇÃO St. Louis/MO/USA

ARENA Enterprise Center

STANLEY CUPS 1 (2019)

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (0-4 vs. COL)

O St. Louis Blues vem de uma temporada muito sólida e de poucas oscilações, garantindo assim sua vaga nos playoffs em uma boa colocação dentro da Divisão Central. Após deixar claro que gostaria de sair da franquia, Vladimir Tarasenko seguiu em St. Louis e fez uma grande temporada liderando a equipe como tantas vezes. 

Os comandados por Craig Berube contam uma equipe bastante diversificada no ataque, com diversos nomes passando da casa dos 50 pontos. Os problemas se reservam ao sistema defensivo, que acabou sendo protagonista nos maus momentos da temporada dos Blues, com destaque negativo indo para a unidade de goleiros que não conseguiu se firmar. 

Na reta final da temporada os Blues finalmente encontraram algum equilíbrio no seu setor defensivo e agora chegam com seu elenco bastante equilibrado para a disputa dos playoffs após uma grande sequência nas últimas semanas de competição. As diversas armas do ataque da equipe de St. Louis sem dúvidas precisam ser o grande diferencial na primeira rodada, onde a equipe enfrenta o Minnesota Wild, buscando avançar mais uma vez em busca do segundo título. (por Caique Tomiya)

Calgary Flames

POSIÇÃO 1º na Divisão Pacífica

CONFRONTO vs. Dallas Stars

PONTOS 111 (50-21-11)

TIMES ESPECIAIS 10º PP – 6º PK

SALDO DE GOLS +85

vs. TIMES DE PLAYOFFS (20-11-7)

GOLEIRO Jacob Markström (92,2% Sv%, 2,22 GAA, 9 SO)

DESTAQUE F Johnny Gaudreau (40 G, 75 A, 115 P)

DESTAQUE F Matthew Tkachuk (42 G, 62 A, 104 P)

LOCALIZAÇÃO Calgary/AB/CAN

ARENA Scotiabank Saddledome

STANLEY CUPS 1 (1989)

EM 2020-21 Não classificou para os playoffs

O Calgary Flames fez uma temporada regular surpreendente, fechando como o campeão da Divisão Pacífica. Depois de uma temporada preocupante em 2020-21, em que não conseguiram se classificar para os playoffs na antiga Divisão Norte, é interessante ver os Flames como um dos times mais consistentes da liga em 2021-22.

O time de Calgary, com o técnico Darryl Sutter no comando por toda a temporada pela primeira vez desde 2005, provou que apesar das adversidades, é um time completo e tem grandes chances de fazer uma boa corrida pela Stanley Cup. Os Flames contam com grandes talentos ofensivos como Johnny Gaudreau, Matthew Tkachuk e Elias Lindholm, além de um sistema defensivo bastante satisfatório, tanto por conta de defensores como Chris Tanev e Rasmus Andersson, quanto pela dupla de goleiros.

O Calgary Flames é um dos favoritos a ganhar a Stanley Cup – que seria a segunda do time – nesta temporada. Parte disso se dá por conta do goleiro Jacob Markström, um dos melhores goleiros da liga e um dos jogadores mais importantes para o Flames. Enquanto Markström estiver saudável, é de se esperar que o sucesso da equipe prevaleça. (por Natália Brauns)

Edmonton Oilers

POSIÇÃO 2º na Divisão Pacífica

CONFRONTO vs. Los Angeles Kings

PONTOS 104 (49-27-6)

TIMES ESPECIAIS 3º PP – 17º PK

SALDO DE GOLS +38

vs. TIMES DE PLAYOFFS (20-17-2)

GOLEIRO Mikko Koskinen (90,3% Sv%), 3,1 GAA, 1 SO)

DESTAQUE F Connor McDavid (44 G, 79 A, 123 P)

DESTAQUE F Leon Draisaitl (55 G, 55 A, 110 P)

LOCALIZAÇÃO Edmonton/AB/CAN

ARENA Rogers Place

STANLEY CUPS 5 (1984, 1985, 1987, 1988, 1990)

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (0-4 vs. WPG)

Quando a temporada começou, o Edmonton Oilers disparou na ponta da Divisão Pacífica. A equipe que se reforçou muito bem, teve dois meses incríveis de temporada regular. No início de dezembro a equipe embarcou em uma terrível fase, onde nem suas superestrelas conseguiram causar algum efeito e ali se acendeu uma luz vermelha. Parecia mesmo que a equipe sofreria o mesmo destino de outras temporadas e ficaria fora dos playoffs. 

Sofrendo com baixas importantes, os Oilers tiveram uma das piores sequências de uma equipe na temporada e somente no fim de janeiro voltaram a se reerguer. Com a equipe mais saudável e mudança de técnico, Edmonton voltou a brigar pelos playoffs e garantiu sua vaga direta já nos últimos dias de temporada regular.

Contando com dois dos melhores jogadores da NHL, que constantemente figuram no topo das estatísticas individuais, os Oilers precisam convencer nos playoffs. Nos últimos anos, a equipe sofreu duras e vergonhosas eliminações em séries que entrou como favorita. Para esta temporada, a equipe tem mais poder de fogo e definitivamente precisa passar da primeira rodada para afastar a má fase em playoffs. (por Caique Tomiya)

Los Angeles Kings

POSIÇÃO 3º na Divisão Pacífica

CONFRONTO vs. Edmonton Oilers

PONTOS 99 (44-27-11)

TIMES ESPECIAIS 27º PP – 22º PK

SALDO DE GOLS +3

vs. TIMES DE PLAYOFFS (14-20-4)

GOLEIRO Jonathan Quick (91% Sv%, 2,59 GAA, 2 SO)

DESTAQUE F Adrian Kempe (35 G, 19 A, 54 P)

DESTAQUE F Phillip Danault (27 G, 24 A, 51 P)

LOCALIZAÇÃO Los Angeles/CA/USA

ARENA Crypto.com Arena

STANLEY CUPS 2 (2012, 2014)

EM 2020-21 Não classificou para os playoffs

O Los Angeles Kings está de volta aos playoffs, embora a missão pareça ingrata — Edmonton Oilers, sedento por se provar, logo na primeira rodada? Até que o disco caia, LA pode contemplar uma boa temporada: terceiro lugar no Pacífico, superando uma briga de foice pelo wild card.

Os Kings oscilaram, especialmente entre outubro e dezembro. No período, o principal desafio do time estava posto: jogar no limite. Mesmo com bons resultados, como vitórias expressivas sobre Oilers e Toronto Maple Leafs fora de casa, a sensação é que Los Angeles fez “apenas” o possível para estar na zona de classificação.

Por outro lado, os números de janeiro e fevereiro revelaram outra característica: segurança. Isso se mostrou na experiência de Anze Kopitar e no poder de decisão de Adrian Kempe e Phillip Danault. Também na defesa, onde a profundidade do elenco supriu eventuais desfalques de Drew Doughty, Matt Roy, Alex Edler ou Mikey Anderson.

O retrospecto contra Edmonton: uma vitória e três derrotas, sendo uma delas nos shootouts e outra por 3 a 2 — em ambas, Los Angeles teve mais iniciativa.

No papel, o confronto está em aberto. (por Thiago Leal)

Dallas Stars

POSIÇÃO 1ª vaga de wildcard

CONFRONTO vs. Calgary Flames

PONTOS 98 (46-30-6)

TIMES ESPECIAIS 11º PP – 19º PK

SALDO DE GOLS -8

vs. TIMES DE PLAYOFFS (20-17-3)

GOLEIRO Jake Oettinger (91,4% Sv%, 2,53 GAA, 1 SO)

DESTAQUE F Joe Pavelski (27 G, 54 A, 81 P)

DESTAQUE F Jason Robertson (41 G, 38 A, 79 P)

LOCALIZAÇÃO Dallas/TX/USA

ARENA American Airlines Center

STANLEY CUPS 1 (1999)

EM 2020-21 Não classificou para os playoffs

A temporada do Dallas Stars não foi nada animadora. A equipe sofreu com uma grande instabilidade em seu elenco, onde seus principais nomes deixaram e muito a desejar. Por conta disso, a equipe de Dallas passou toda a temporada disputando o que seria uma vaga de Wild Card nos playoffs, uma vez que não conseguia se aproximar dos líderes da Divisão Central. 

Em meio a uma temporada tão complicada, Jason Robertson despontou como uma peça fundamental na equipe, ficando atrás apenas do veterano Joe Pavelski no ranking de pontuadores da equipe na temporada. O ataque deixou a desejar em geral, estando na segunda metade do ranking e nem mesmo a sólida defesa de outrora foi a mesma nesta temporada, ficando na metade do ranking das menos vazadas. 

Nos playoffs, se quiserem ter qualquer esperança de avançar, os Stars precisam não apenas de Robertson e Pavelski, mas também de suas principais estrelas dos últimos anos como Tyler Seguin e Jamie Benn, que vem de uma temporada muito abaixo do que podem produzir. Uma grata surpresa para a equipe nesta temporada foi a ascensão do jovem goleiro Jake Oettinger, que pode aparecer muito bem nos playoffs e dar uma chance a mais para a equipe dos Stars. (por Caique Tomiya)

Nashville Predators

POSIÇÃO 2ª vaga de wildcard

CONFRONTO vs. Colorado Avalanche

PONTOS 97 (45-30-7)

TIMES ESPECIAIS PP – 18º PK

SALDO DE GOLS +14

vs. TIMES DE PLAYOFFS (18-18-5)

GOLEIRO David Rittich (88,6% Sv%, 3,57 GAA, 0 SO)

DESTAQUE D Roman Josi (23 G, 73 A, 96 P)

DESTAQUE F Filip Forsberg (42 G, 42 A, 84 P)

LOCALIZAÇÃO Nashville/TN/USA

ARENA Bridgestone Arena

STANLEY CUPS 0

EM 2020-21 Derrotado na primeira rodada (2-4 vs. CAR)

Pelo sétimo ano consecutivo, o Nashville Predators chega aos playoffs. A caminhada, no entanto, não foi nada fácil, e os Preds só confirmaram a primeira vaga de wild card na Conferência Oeste nas últimas rodadas de temporada regular. Até então, foram meses de oscilação, alternando sequências boas e ruins.

Por mais que tenha sido tortuosa, a campanha de Nashville reforçou uma das forças-motrizes do time ao longo desses anos: a diversidade, com o protagonismo passando por vários nomes. Assim, Matt Duchene,  Filip Forsberg, Mikael Granlund, Ryan Johansen e Tanner Jeannot tiveram suas noites de brilho.

Os Predators ainda contam com a liderança de um dos grandes defensores ofensivos do momento, Roman Josi. O suíço mostrou, em 2021-22, o melhor two way play da NHL. E aí há uma ironia: a defesa, pilar de ótimas temporadas de Nashville, já não se mostra tão confiável. Para piorar, o goleiro Juuse Saros sofreu uma lesão e ainda não se sabe se ele jogará nos playoffs.

Como o time enfrenta Colorado, um ataque prolífico, esse índice preocupa. Mas o retrospecto é bom: três vitórias e uma derrota contra o Avalanche.

Difícil, mas não impossível. (por Thiago Leal)

Acompanhe tudo sobre os playoffs no NHL Brasil!

Posts diários no nosso Instagram, coberturas de jogos e notícias no Twitter. Inscreva-se no nosso YouTube para assistir alguns jogos conosco e ficar por dentro de tudo que rolou nos confrontos com o Recap das Séries! Também, siga o IceCast e o Tic-Tac-Gol!, nossos podcasts em parceria com o Fumble Na Net, para ouvir um pouco da nossa opinião e pitacos pessoais sobre os playoffs. 

Por fim, caso surja qualquer dúvida, estamos à disposição! Só mandar uma mensagem no Twitter ou Instagram que estaremos a postos para responder

GLOSSÁRIO

 

PONTOS: Pontos conquistados pelo time durante a temporada regular. Vitória no tempo regulamentar vale dois pontos e derrota na prorrogação ou shootout vale um ponto. Entre parênteses está, respectivamente, o número de vitórias, derrotas e vitórias no tempo extra.

TIMES ESPECIAIS: Posição das equipes no ranking de times especiais, power play (PP) e penalty kill (PK)

SALDO DE GOLS: Número de gols marcados menos o número de gols sofridos.

vs. TIMES DE PLAYOFFS: Recorde contra os times que estão na pós-temporada.

GAA: Goals against average. Em português, média de gols sofridos. A estatística é calculada multiplicando o número de gols sofridos pelo resultado da divisão do número de minutos jogados pelo goleiro por 60 (um jogo). A conta não leva em consideração os gols em empty net e shootout.

Sv%: Save percentage. Em português, porcentagem ou aproveitamento de defesas. É calculado dividindo o número de defesas do goleiro pela quantidade de chutes no gol que ele sofreu.

SO: Shutouts, quando um goleiro não sofre gols em um jogo.

G: Gols.

A: Assistências.

P: Pontos, soma de gols e assistências.

F: Foward. Em português, atacante.

D: Defensor. Em português, defensor.

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email