draft de expansão

Draft de Expansão: jogadores que deveriam ter sido protegidos, mas não foram

lista de protegidosNeste domingo, dia 18, descobrimos os jogadores que foram protegidos do Draft de Expansão de Seattle. Dessa forma, no dia 21 de julho, iremos finalmente descobrir como será o time da mais nova franquia da NHL.

Pensando nisso, a equipe da NHL Brasil trouxe uma série de matérias sobre o evento, incluindo como funciona o Draft até quais jogadores nós protegeríamos.

Em nosso último artigo, escrevemos sobre jogadores que poderiam ser protegidos mas que não deveriam. No artigo de hoje, falaremos um pouco sobre jogadores que não foram protegidos, mas que em nossa opinião, deveriam ter sido. 


Esse último fim de semana no mundo do hóquei deu o que falar. Após os times da NHL divulgarem as listas dos jogadores protegidos para o Draft de Expansão, o novo time de Seattle tem algumas opções muito interessantes à disposição. Vale lembrar que além de poder escolher um jogador de cada time – exceto do Vegas Golden Knights – o Kraken pode assinar com qualquer jogador UFA (unrestricted free agent) antes do Draft acontecer.

Caso eles sejam sábios e inteligentes na hora de selecionar os jogadores disponíveis, o time pode estrear com um elenco forte e promissor. Porém, muito se discute se as franquias tomaram a decisão correta em deixar alguns jogadores expostos. Neste artigo, iremos apontar alguns do que, no nosso ponto de vista, deveriam ter sido protegidos  mas que por alguma razão estão livres e podem ter sido entregues de bandeja para o Seattle Kraken.

Carey Price

O Montreal Canadiens decidiu ir pelo sistema de sete atacantes, três defensores e um goleiro. Contudo, o goleiro que foi protegido do Draft de Expansão não foi o veterano Carey Price, de 32 anos. Invés disso, quem foi protegido foi Jake Allen. Talvez essa tenha sido uma das maiores surpresas das listas de proteção, mesmo que a ideia de expor Carey não seja recente.

No entanto, foi reportado que a ideia de expor o goleiro foi do próprio Carey Price. Por conta de lesões, ainda não se sabe se o jogador vai começar a próxima temporada a disposição dos Canadiens e ele não queria que o time ficasse sem seu substituto caso Jake Allen fosse escolhido.

Foto: Minas Panagiotakis | Getty Images

No entanto, seu talento faria muita falta para a equipe de Quebec, já que ele foi um dos principais nomes (se não o principal nome) da equipe canadense a ter ido às finais da Stanley Cup, se tornando a primeira equipe do Canadá em 10 anos a conseguir esse feito. O último foi o Vancouver Canucks, contra o Boston Bruins em 2011. 

Todavia, como tudo são especulações até o dia 21 (quarta-feira), é possível que Price não saia do Habs. O fato dele ter um salário de US$10 milhões (o contrato mais caro na história do Canadiens) deve abaixar e muito as chances de Seattle pegar o jogador. A menos que eles não se importem de ter uma parte boa do salário da equipe reservada somente a um jogador.

Nino Niederreiter 

O Carolina Hurricanes escolheu o sistema de 7-3-1 para proteger os jogadores. E eles deixaram Nino Niederreiter, um dos maiores nomes dos playoffs esse ano, desprotegido, o que despertou muita curiosidade na comunidade de hóquei. Porém, é importante lembrar que este é um Draft de Expansão no qual todas as equipes perderão um jogador. É inevitável que bons nomes fiquem desprotegidos. 

Niederreiter vira UFA no próximo ano, e tem um salário de US$5,2 milhões. Ele vem de uma temporada na qual marcou 20 gols e 34 pontos em 56 jogos. Ele foi o segundo maior artilheiro da equipe na temporada passada e quando não jogou nos playoffs contra o Lightning, ele fez muita falta. 

Foto: Reprodução/NHL

No entanto, é possível ver que ele ter ficado desprotegido serve a outros propósitos, como de liberar cap space.  Ele seria um bom nome a ser assinado por Seattle, mas resta saber se o salário de US$5,2 milhões iria atrapalhar ou não as ideias do Kraken. 

Gabriel Landeskog

Colorado Avalanche não ter protegido o capitão Gabriel Landeskog certamente foi um choque para todos. Eles decidiram proteger sete atacantes, três defensores e um goleiro. Recentemente, jornalistas reportaram que conversas sobre um extensão entre o capitão e a equipe estavam acontecendo, porém, um acordo mútuo estava longe de acontecer

Supostamente, Landeskog quer um contrato longo recebendo em média 8 a 10 milhões de dólares. No entanto, o Avalanche precisa pensar em outros aspectos, ainda mais quando eles precisarem reassinar o defensor de elite Cale Makar. 

Foto: Ethan Miller/Getty Images

Se Seattle quiser se comprometer com o salário de Landeskog, há chances dele ir parar lá. Ele é um jogador com experiência e que iria impactar positivamente a equipe de primeira. Ele poderia até ser o primeiro capitão de Seattle caso a negociação aconteça. 

Kaapo Kähkönen

O Minnesota Wild decidiu proteger sete atacantes, três defensores e um goleiro em vez de oito patinadores e um goleiro neste Draft de Expansão. Após os buyouts dos contratos de Zach Parise e Ryan Suter, o Minnesota Wild conseguiu mais dois lugares na lista de proteção. Enfim, por conta disso, eles conseguiram proteger Matt Dumba e Nico Sturm. 

Contudo, a escolha de goleiro do time foi um pouco questionável. O goleiro Cam Talbot, de 34 anos, foi protegido de Seattle ao invés de do rookie Kaapo Kähkönen, com 24 anos, 10 anos mais novo. Ao que tudo indicava no início da temporada, Kaapo seria o escolhido. 

Cam Talbot é o goleiro número um do time e sua experiência ajudou o Wild na temporada e na pós-temporada. Certamente ir atrás de outro goleiro número um por um preço baixo seria algo difícil. 

draft de expansão
Foto: Reprodução/NHL

No entanto, Kähkönen ganhou o prêmio de Goleiro do Ano da AHL há duas temporadas, e suas 19 vitórias na AHL foi a primeira vez que um goleiro do Wild conseguiu esse feito. Além disso, ele teve uma sequência de nove vitórias seguidas na temporada passada quando Cam Talbot esteve lesionado. 

Há boas chances do Kraken pegar o finlandês, já que ele é um sólido goleiro, e sua adição pode ser muito útil para a equipe em formação.  

Josh Bailey

Uma das maiores surpresas sem dúvidas foi o fato do New York Islanders ter exposto Josh Bailey. A equipe decidiu seguir o formato de 7-3-1. O foco do Islanders, contudo, é de aliviar o cap space, já que existem contratos importantes como os de Anthony Beauvillier, Casey Cizikas e Adam Pelech a serem fechados.

Existia um senso de que ou Jordan Eberle ou Josh Bailey seriam expostos, mas não os dois. Bailey é um dos jogadores mais antigos da equipe e o salário do atacante de US$5 milhões por mais três anos não soa muito vantajoso.

draft de expansão
Foto: Patrick Smith/Getty Images

No entanto, Bailey é um jogador que consegue se adaptar melhor em outras linhas no Isles do que Eberle. Talvez o general manager do Isles, Lou Lamoriello, tenha algum tipo de acordo com Seattle, e eles peguem ou Eberle ou Bailey. Porém, Seattle deverá escolher contratos mais curtos e menos valiosos, para não comprometer o cap space, ainda mais se Carey Price de fato chegar a equipe. 

Share this post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email