caufield

Cole Caufield assina contrato com o Montreal Canadiens

O Montreal Canadiens anunciou no dia 27 de março que Cole Caufield é oficialmente um Canadien. O americano de 20 anos assinou o seu contrato de entrada após o Wisconsin Badgers, time de hockey da Universidade de Wisconsin, ser eliminado do campeonato da NCAA.

“Isso representa muito, para mim, pessoalmente, e para minha família também”, disse Caufield em entrevista para a NHL na segunda-feira. “É um grande passo na minha carreira. O trabalho obviamente começa agora, mas é meio surreal agora.”

O atacante foi a 15ª escolha no Draft de entrada da NHL em 2019. Caufield finalizou a sua segunda temporada na Universidade de Wisconsin e reportará ao Laval Rocket, time afiliado de Montreal na American Hockey League.

“A decisão foi com todo mundo pensando no que é melhor para mim no meu futuro agora”, disse Caufield sobre começar sua carreira profissional na AHL. “Obviamente, mal posso esperar para começar a trabalhar, é uma grande liga e estou muito animado para começar. Sei que eles têm uma grande equipe agora e vou ficar feliz por fazer parte disso.”

Caufield está servindo quarentena após a sua chegada ao Canadá. De acordo com as novas regras de protocolo, ele terá que ficar sete dias em isolamento e passar pela testagem de COVID por 14 dias. Caso teste negativo por sete dias seguidos, ele poderá se juntar ao Rockets após cumprir a quarentena obrigatória.

Números na NCAA

Cole Caufield teve duas temporadas incríveis com o Wisconsin Badgers. Em 2019-20, o jogador marcou 19 gols e 17 assistências para 36 pontos em 36 jogos. Em 2020-21, ele liderou a NCAA com 30 gols e a Conferência Big Ten com 52 pontos. Ele foi eleito jogador do ano na conferência e é um dos finalistas do Prêmio Hobey Baker, entregue ao melhor jogador de hockey da Divisão I da NCAA.

O americano teve ambas as suas temporadas encurtadas após ser chamado para compor o time nacional dos Estados Unidos no World Juniors Championship em 2020 e 2021. No torneio deste ano, Caufield marcou dois gols e três assistências para ajudar o time a conquistar a medalha de ouro.

“Aprendi a usar a minha habilidade e a jogar um pouco melhor nas três zonas, é algo de que me orgulho muito”, disse Caufield sobre os dois anos que passou com Wisconsin. “Acho que o fator competitivo sempre esteve presente, mas estou com muito mais fome agora e só quero provar a mim mesmo o quão bom sou e o que me tornei no ano passado.”

Os termos do contrato

O contrato de entrada de Caufield é de US$700 mil nesta temporada e US$832 mil até 2022-23. Caufield receberá três pagamentos de bônus de assinatura de US$92,5 mil. O contrato contém bônus de desempenho máximo de US$300 mil na próxima temporada e um máximo de US$850 mil em 2022-23.

Share this post

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email